Logomarca

Uma comemoração perdida pelos excessos carnais

O carnaval teve origem no Egito, há 4000 a.C., quando os povos antigos celebravam a fertilidade e a colheita das primeiras lavouras. Os povos antigos cultuavam os deuses, pois não conheciam o Único e Verdadeiro Deus.

Com a evangelização dos povos, as festas não foram abolidas em seu caráter positivo marcado pelas músicas, danças, celebrações e outras manifestações culturais, mas purificadas em seus excessos carnais.

Uma prática penitencial preparatória da Páscoa começou a definir-se a partir dos meados do século II e, no século IV, o período quaresmal passou a ser caracterizado como tempo de penitência e renovação interior para toda a Igreja, por meio do jejum e da abstinência.

Tertuliano, São Cipriano, São Clemente de Alexandria e o Papa Inocêncio II contestaram fortemente o carnaval, mas, no ano 590, a Igreja Católica aprovou a realização dos festejos que consistiam em desfiles e espetáculos de caráter cómico. E, no séc. XV, o Papa Paulo II permitiu o carnaval romano em frente ao seu palácio, bem como outras manifestações populares.

Nos tempos atuais, vemos que muitos escolheram regredir no modo de viver o carnaval, aderindo aos excessos carnais e abraçando o risco de colher os podres frutos do pecado. Porém, a Igreja não desistiu do momento de alegria, por isso se multiplicam tanto os retiros e acampamentos que promovem uma verdadeira e sadia alegria nestes dias que antecedem a Quaresma.

Salve vidas doando.

Banco do Brasil
Agência: 1369-2 | Conta corrente: 8902-8

Caixa:
Agência: 578 | Op: 003 | Conta corrente: 1524-3

Santander
Agência: 3132 | Conta corrente: 13007043-1

Pix: benfeitordapaz@comshalom.org

Telefone: (85) 3077-8300

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Logomarca

Todos os direitos reservados © 2021 - Comunidade Católica Shalom - CNPJ 07.044.456/0001-00

Leave a Reply

Your email address will not be published.